sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Eu juro que eu tento me controlar...

Mas tem horas que a maldade e um espírito mau me dominam. Por que? Posso começar?

Algumas coisas eu não compreendo

Noitinha de sexta-feira, cansado do trabalho (o dia inteiro no salto, sabecomoé...), xícara de tea with milk na minha frente, dando uma zapeada nos canais antes de planejar o que fazer da noite, paro no simpático “Vai pra onde?” do Multishow. Li a descrição, achei fofo (viagens no estilo estudante, roteirinho out of the beaten track). Simpático. A não ser por um detalhe.

Bruno de Luca.

Momentos de maldade de Fernando:

#1: Bruno de Luca: Bruno de Luca. (Precisa elaborar mesmo?)

#2: O sotaque carioca do Bruno de Luca: Exageradóan, até para um cariocáan. E em inglês, então... Provavelmente o mesmo dialeto falado por muitos... "jovens de origem monetariamente desfavorecida em busca de pessoas mais maduras que saibam reconhecer o potencial que eles tem". (Semana passada tive uma crise de riso no "Tô nem Aí" ao escutar a conversa de um falando *alemão* com um alemão de uns 45 anos, gordinho e usando uma daquelas camisas furadinhas - cor nude. Foda: duas caipirinhas, Fernando alegrinho, alegrinho...).

#3: Bruno de Luca é o tipo de brasileiro... que grita para as pessoas na rua, aleatoriamente, “Brasil! Brasil!”: Eu ODEIO isso. ODEIO! Porra, porque essa necessidade patriótica de exibir a sua nacionalidade, caralho? Por isso que eu sou fortemente partidário da ideia de que a Policia Federal ministre um curso estilo “O mundo tá se fodendo para o fato de você ser brasileiro: como superar a crise Futebol+Carnaval+Eu sou VIP/Sou brasileiro durante suas viagens no exterior”. As pessoas tão se fodendo para o fato de você ser do Brasil, honey. E stay the tip: os únicos que fazem também isso? Americanos. ;)

#4 Bruno de Luca é o tipo de brasileiro... que fica falando para as pessoas aprenderem português: Honey, você é um gringo, você fala um idioma louco e exótico, você mora no frio e desenvolvido Hemisfério Norte. What automaticamente means que você já foi ou vai regularmente para a Espanha (Espanha é o Cabo Frio/Ubatuba dos países desenvolvidos #FATO). Você tem duas opções: aprende Espanhol e pode viajar para 953 países no mundo + fazer um enrolación e se comunicar com brasileiros e portugueses... ou pode aprender português! E poder falar mal para caralho esse idioma falado por Brasil, Portugal, Angola e... algumas ilhotas mega importantes ao redor do mundo. Uau! (Sorry to say it, mas português na Europa é considerado algo tao útil de se aprender como dinamarquês ou bielorusso).

#5 Bruno de Luca é o tipo de brasileiro... que anda de casaquinho de moletom transadinho da Oskley: Porra, você tá na Europa, com milhares de brechós e lojinhas de moda e grandes cadeias de moda vendendo todos os tipos mais transados e legais de roupa que você possa imaginar. Só o fato de pisar fora de casa e olhar para a montação das pessoas é uma aula de moda fodástica via osmose. O que você escolhe? Visual “Leske do Posto Sete sobre Serra para Terê Fantasy”. Exatamente o que você veste num dia frio no Rio de Janeiro. E depois vem me falar da representatividade de moda brasileira no exterior? Oskley e um monte de bíquni asa-delta vendido em uns corners-shops em Miami? Please...

Eu juro que eu tento parar de ser mau... mas dá?

Santa Madre do Capitalismo do Real Forte, que os finais de semana prolongados em Buenos Aires e Punta del Este eduquem o meu querido povo e evitem futuros momentos de vergonha alheia nacional como esse.

13 comentários:

Anônimo disse...

E 'vero! L'idea di un bene, sono d'accordo con lei.
Condivido pienamente il suo punto di vista. Si tratta di qualcosa di diverso e l'idea di mantenere.

Daniel disse...

O luxemburguense falou que vai perder toda a admiração dele pelo Brasil se a gente continuar nesse rumo de querer imitar o lifestyle americano: carrão + shopping center.

Lucas T. disse...

“O mundo tá se fodendo para o fato de você ser brasileiro: como superar a crise Futebol+Carnaval+Eu sou VIP/Sou brasileiro durante suas viagens no exterior”

HAHAHAHA PERFEITO.

Olha, já passou o tempo que os gringos morriam de amores pelos brasileiros, hj em dia geral já se tocou que brasileiro = TROUBLE então tá td mais self-conscious about it.

E quanto a Bruna de Loocca, acho ele chatíssimo.

Nicolas disse...

Eu morro um pouquinho por dentro toda vez que uma amiga minha diz que morre de vontade de pegar o Bruno de Luca

tommie disse...

Quem me dera a Globo me pagasse pra viajar e gravar um monte de falação à toa e isso fosse ao ar em formato de programa, sei que muitos iam me odiar, eu dormiria bem mesmo assim.

liv disse...

morri se ri!
huahuaha

mt bom teu blog!

bjs

Rodrigo disse...

Fernando,
Então, eu também tenho problemas com gente gritando em português e camisas da seleção. Mas sério, não sei como é na Alemanha, mas na França muita gente aprende italiano. Portanto, se aprendem italiano, porque não aprendem Português? Eu sei que Italiano é mais prático quando você ama Teoria Política Moderna, mas o Português é falado por mais gente, em um espaço geográfico também maior, por um país mais rico e com uma fronteira maior coma França do que a Itália (sim, segundo o Minstère d’Affaires Étrangères, a maior fronteira da França é com o Brasil. A Guiana Francesa é como se fosse um Alasca). Não é tão “óbvio” assim não querer aprendê-lo.
Bom, afirmo que essa minha lógica se adéqua ao binômio x-Italiano. Quando é x-espanhol, concordo com você, português fica para trás mesmo.
Beijão!

Don Diego De La Vega disse...

Tem coisas tão enraizadas na alma de muitos brasileiros que não há noção ou educação q resolva.

É o q pensa aquela gente q acha q gringo é tudo otário e quer dar uma de ixxperto no exterior....

Tiago disse...

Ai, Bruno de Luca é o erro atropelado mesmo. Como é que pagam para ele fazer aquela merda? Tenho muita vergonha alheia. Se me pagassem poderia não ser o melhor programa da TV, mas ainda seria melhor que aquilo.
Acho que, no geral, os estrangeiros sentem interesse/curiosidade em relação ao Brasil. Mesmo nos EUA ouvi tanta gente ficar entusiasmada quando eu falava minha nacionalidade! Mas, mesmo assim, só falo de onde sou quando me perguntam. Temos que ter orgulho, mas isso não significa falta de noção/educação.
Querido, a Osklen tem loja no SoHo, em Lisboa... conheço uns gringos que vieram e adoraram, compraram pencas. Assim, ela também representa o Brasil lá fora. O que não significa que seja o melhor da moda brasileira, ou que você só deva ter roupas dela no seu guarda-roupa.

Fernando disse...

@Daniel: Sorry Luxemburg, mas essa é a receitinha de país emergente. Thanks USA!

@Lucas T.: A verdade é que compartilhamos um defeito com os americanos (e que na verdade, ataca todo cidadão de país com grandes populações): achamos que somos o Centro do Mundo. Efeito de sairmos tão pouco do nosso país (e quando sairmos, irmos para 'grandes choques culturais' como Argentina ou Paraguai).

@Nicolas: Sinceramente? De noite, no escurinho do Galeria & solteiro, poucos para os quais eu realmente diria não. :D Mas fácil que ele entraria praquele rol de "I know who you fucked last Saturday night".

@tommie: Não estou questionando o fato de "sou feliz porque a Globo me paga para viajar'. Estou afirmando que ele é uma bosta como apresentador. Ponto final.

@Rodrigo: Porque europeu pensa que o mundo se resume a Europa, incluindo no máximo a América do Norte e aqueles paises do Norte da África.E Itália ainda possui um peso absurdamente maior do que Portugal dentro da UE (na verdade, no mundo, néam?), também sendo considerado um destino de viagens muito mais provável do que Portugal. Portanto...

@Don Diego: Por que achas que os guardas de fronteira espanhóis são tão simpáticos e convidativos com brasileiros em Barajas, hein? :)

@Tiago: Honey, Lisboa tem até loja de Boticário (RÁ que minha epiderme iria chegar perto de Stiletto e daquelas colônias com cheiro de 'Gleid Bom Ar' com a perfumaria francesa a preços acessíveis por perto), então isso não diz muita coisa.

Sinceramente falando: eu adoro a Osklen. Acho os desfiles deles incríveis, acho que as roupas exalam carioquicidade elegante e fácil classifico a marca como uma das melhores coisas da moda nacional. Só acho que a marca tem um problema de identidade sério. Afinal, por que diabos tanta criatividade e originalidade nas passarelas para chegar nas lojas e vender camiseta Hering branca E=Brigade por R$250 para os playssons da vida?

railer disse...

cara, eu acho interessante esse lance patriota, pois o povo aqui só é patriota em época de jogos olímpicos ou copa do mundo. no resto do mundo, por onde visitei, sempre vejo as bandeiras dos países em muitos lugares. aqui isso não acontece. daí se alguém faz isso, eu acho bacana.

quanto ao português, acho legal aprender sim, pois é uma língua difícil e quem aprende mostra inteligência. eu falo quatro idiomas e tem gente que me pergunta porque aprendi francês, por exemplo, se também é falado em poucos lugares. eu respondo que eu gosto de idiomas, de aprender línguas e a gente nunca sabe quando vai precisar. com o espanhol foi a mesma coisa, aprendi sem saber se ia precisar usar. daí minha empresa teve que mandar alguém pro méxico pra morar lá um mês e depois pro chile, pra ajudar em dois projetos... quem você acha que foi? estudar idiomas é sempre bom, mesmo que seja o nosso.

o bruno de luca é deslumbrado, mas eu não o condeno, acho legal ele levar nossa cultura por aí, mesmo que seja nesse jeito irreverente dele.

Vanessa disse...

E a pergunta que não quer calar é: então, meu bem, o que fazes aqui neste país-subdesenvolvido-de-pessoas-nuas-sem-personalidade? Igual a você! Pufff primeira vez que entro no seu blog para nunca mais voltar!

Fernando disse...

@Vanessa: Voltei para encontrar esse maravilhoso espécime que só dá em terras nacionais: o proto-ufanista "meu país é o melhor do mundo - não critiquem ele!". Tipo você, sabe?

Honey, mesmo morando em terras germânicas por 1 ano nunca deixei de meter o pau (ui!) naquele país (inclusive para alemães), ainda critico numa base diária a França para o meu namorado... e iria realmente poupar o Brasil por qual motivo? Afinal, tudo realmente está perfeito no nosso país, néam?

Saia da bolha honey. Provavelmente vai ter uma pessoa desnuda dormindo debaixo da marquise do teu prédio porque não tem dinheiro para pegar um ônibus de volta para casa, enquanto você aplaude o pôr-do-sol no Arpoador.