terça-feira, 27 de abril de 2010

'Ik denk, dat...': Amigo é importante, porque...

...mesmo quando você chega em casa depois de um dia daqueles, tipo busão lotado, trânsito infernal de manhã, calor infernal já de manhã também, criança gorda+chata atrás de você comendo Fofura (#Momento Non-Carioca Friendly: infétido biscoito/bolacha/whatever, daqueles tipo “isopor amarelo”, sempre disponível num very disgusting sabor tipo Churrasco de Gato ou Cebola Mofada, consumido preferencialmente por crianças monetariamente desfavorecidas pobres, faveladas e semi-faveladas do munícipio do Rio, que tem a curiosidade propriedade de contaminar todo um ambiente com o seu simpático e agradável aroma. Ou seja: não importa que você esteja usando Chanel N°5 ou Prada Infusion Fleur d'Oranger - se tiver um simpático infante consumindo esse produto a menos de 500m de você, o cheiro de Fofura vai grudar em você), única aula do dia inútil na faculdade logo no primeiro tempo (mas que você tem que ir, afinal como grande ser organizado que você é, precisa confirmar se o trabalho é mesmo para a semana que vem... Ou para hoje?!) e... vê que as suas suas lindas, desenvolvidas, ricas (porque não dá para ser pobre de verdade em país norte-europeu. Muito ódio de países com welfare state.) e muito amadas amigas se encontraram em Amsterdã (que era, tipo assim, ali do lado para você também até outro dia) para botar o papo em dia, fazer compras, passear pelos canais e fazer sabe-se lá mais o quê (enquanto a sua vida anda numa animação e aventura tipo “Cara, meu dia foi IRADO hoje: achei uma bibliografia para a minha monografia!!!”) e...
... elas conseguem colocar um sorriso no teu rosto no momento em que você percebe que elas ainda se lembram de te mandar um fofíssimo cartão-postal mostrando que sentem a sua falta. E te chamando de “Bitch”, naturally. ;)

Amigo é bom demais mesmo, néam?

P.S.1- By the way, pequeno díalogo do dia:

Mae: Filho, o que quer dizer “Bitch”?
Eu (com cara mais inocente do mundo): Amigo em sueco, mamãe.

(Hehehehehe)

P.S.2- Alex Bez, querido leitor, manda um e-mail para lostundfoundintranslation@gmail.com que eu te envio todas as dicas do que fazer em Hamburger Town. Jawohl? :)

4 comentários:

Lucas T. disse...

Fernando, adoro seu blog simplinho relato-de-viagens/meu-dia-foi-assim… viu? Hahahahaha li teu commment no Uomini e não pude deixar de comentar aqui.

Alex Bez disse...

querido Fernando,
I´m really very sorry, estou tentando me organizar para te mandar este e-mail há dias, mas sair de férias aqui na empresa é um "parto-de-ouriço" parece q o mundo vai acabar, tuuuudo pra antes-de-ontem, meu chefe dando pitti...saco! Mas basta eu entrar naquele avião na sexta e fodam-se todos, rsrsr, lembra-se daquela cena da Carlota Joaquina indo embora do Brasil colônia???
Dizia:
"Dessa terra não quero nem o pó!!!!"
Fico imaginando vc dizendo isso quando for morar na europa.
Bjs

tommie disse...

Imagina mommy chegando em Estocolmo e chamando todo mundo de bitch, inclusive a rainha Silvia.

Alexandre Lucas disse...

Parece que o Gregos nos provarão que pode-se ser pobre, sim, por lá.

Mas continuo concordando com a música "Partido Alto": Deus é um cara gozador, adora brincadeira...