domingo, 2 de maio de 2010

Momento “Moi?”: Quanto menos eu ouvir falar português, melhor!

Acho Odete Roitman digno. Sempre achei. Tava revendo alguns vídeos, e sabe que bateu um encanação meets reflexão? Afinal, qual o fundamento desse 'interesse'? Atracão mórbida pelo completo oposto de personalidade (ok, eu sei, eu reclamei HORRORES de voltar ao Brasil. Mas o que eu posso fazer? Calor não orna comigo, pão-de-queijo eu encontrava fácil em Hamburgo e eu não senti saudades de pagode-forró-axé, gente. E dadas as condições, eu juro que eu reclamei pouco!)? Ou preview do que alguns anos em terras europeias podem acabar me transformando, hein?

(Mente criativa do Fernando funcionando. Fernando visualiza a seguinte cena, deliciosamente irreal: Fernando vive uma vida de glamour, sucesso e muitos cachecóis em Paris/Londres/Zurique. Mas Fernando não é completamente feliz. Fernando sente falta de um calor que nenhum trenchcoat Burberry pode trazer: o “calor humano do povo brasileiro”. Num dia, num ímpeto, Fernando resolve tocar o seu Gulfstream para o Brasil. Em Fevereiro. Aeroporto do Galeao, Fernando desce do jatinho. Para. Olha ao redor. Tira o trenchoat. Respira fundo. Vira para o piloto, e manda “Já matei a saudade. Toca para Gstaad A-G-O-R-A!”).

Quer saber? Mwah - nem me importo. Se importar é coisa de... brasileiro!

;)

P.S.- Aviso para os leitores acidentais: Esse post não necessiariamente demonstra as reais crenças ou idéias do autor. Eu sou uma pessoa muito ligada as minhas raízes brasileiras, acho Maria Gadú muito melhor que Lady Gaga e já estou pagando em 50x o meu abadá da Claudia Leitte para o meu próximo carnaval em Salvador. Obrigado.

5 comentários:

Lucas T. disse...

Hahahahahh arrasou!

carla_curty disse...

kkkkkkkkkkk

aiai fernandito fernandito

adoro seus comentários!!

Diego disse...

"Se importar é coisa de brasileiro", adoro!

Tão Maquiavel...

Leitor de Salvador disse...

Mentira, que você não vai dar pinta em Salvador? Seu fofinho!

Álvaro disse...

Cara, ri demais!!!