quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Coisas que eu não aprendi no Goethe Institut



Sete anos de alemão. Eu estudei sete anos de alemão no Goethe Institut no Rio. Sete anos aprendendo que em alemão "Sol" é feminino (die Sonne), "Mesa" é masculino (der Tisch) e "Menina" é neutro (das Mädchen - como assim, não é?). Sete anos pagando uma pequena fortuna para me comunincar no idioma germânico, duas vezes por semana. Em sete anos, eu poderia ter me tornado Matusalém em francês, italiano ou espanhol. Mas não... Eu resolvi ser cult. Eu escolhi alemão.

Meu aniversário foi cerca de 3 semanas atrás. Lindo. Maravilhoso. Senão:
- Momento "puta que pariu" #1: Aqui na Alemanha, o costume é o aniversariante levar alguma coisa para compartilhar com os colegas de trabalho. (Sim. É a lógica inversa de nós, brasileiros: o aniversariante que tem que se fuder fazendo bolinho para 30 pessoas. E nada de comprar bolo pronto - isso é um sinal de "desrespeito e desinteresse com os seus amigos de trabalho". Tem que esquentar barriga no fogão mesmo. Alemão gosta de suor. Alemão gosta de trabalho.).
- Momento "puta que pariu"#2: Dois dias antes do meu aniversário, um outro colega de trabalho fez aniversário. Ele fez um bolo Floresta Negra GIGANTE. Ele levou 4 tipos diferentes de cerveja (sim, eles podem beber cerveja durante o trabalho). Ele fez 6 tipos de mini-sanduíches diferentes. Ele organizou os guardanapos por cor e tamanho. Automaticamente pensei: "Fudeu. Jamais vou conseguir fazer isso".
- Momento "puta que pariu"#3: Depois de tanto falar de pão-de-queijo, o meu gestor, numa reunião geral de setor, pergunta "E ai Fernando, o que você vai trazer para o seu aniversário? Pão-de-queijo, não é?". 15 caras germânicas ansiosas olhando para mim. Não tinha como dizer não.

Enfim, voltando a história do idioma: tudo deu super certo, eu encontrei massa para pão-de-queijo num mercado latino-americano perto aqui de casa, todo mundo comeu e sobreviveu (a minha energia tava tãaao positiva na hora em que fiz aquilo tudo), todo mundo adorou.
Hoje, no trabalho, os meus amigos começam a elogiar o meu alemão (e eu fazendo cara de "Ai... Pára! :) Deixa disso... Eu nem falo tão bem assim, gentém!"). Daí, falam que apesar dos pequenos erros, eu consigo me comunicar muito bem. Eu, inocente, pergunto "Que pequenos erros?".
Eles falam "quais pequenos erros". (Lágrima de vergonha escorre pela minha face agora).
No dia do meu aniversário, eu mandei um e-mail para 34 pessoas do meu setor, convidando para que eles viessem a minha mesa comer pão-de-queijo. Diretores, gestores, externos. TODO mundo.
Trecho do e-mail: "... wenn ihr wölltet, ihr alle könntet auf meinen Tisch kommen und päo-de-queijo essen!" .
O que eu quis dizer: "... se vocês quiserem, podem todos vir a minha mesa comer pão-de-queijo!"

Bem... O que eu realmente disse? Raciocina comigo: kommen em inglês é "to come" (vir). Em inglês, "to come" pode soar como... "to cum".
Sim. Eu mandei um email, convidando 34 pessoas do meu setor - incluindo gerentes, diretores, externos - para gozarem na minha mesa e comerem pão-de-queijo. :( No meu aniversário.

Foda.

2 comentários:

Daniel disse...

Sério? eu teria escrito exatamente como você escreveu. Se for assim, ninguém mais usa o verbo kommen.

Fernando disse...

Parece que deveria ter usado "an meinen Tisch". O "auf + kommen" é a tal da expressao com sentido pejorativo. :(

Pior que nao foi o primeiro mico do tipo aqui na Alemanha. Teve um com o verbo "deportar" que foi vergonhoso. :( Enfim... That is life... :)