terça-feira, 3 de novembro de 2009

Curtíssimas: Pré-Portugal

- Porque o seu dia de trabalho/estágio exatamente anterior ao início das suas férias SEMPRE é um inferno? Hoje o estagiário-trambolho resolveu dar uma de chefe para cima de mim numa tarefa que tínhamos que executar em conjunto. Uma das nossas chefes (uma alema chata, mal amada e estressada) passa justamente para mim a tarefa "Hitler te sacaneia" de todas: ligar para algumas empresas, pedir informacoes sobre um determinado servico e montar uma detalhada apresentacao em powerpoint. Meu alemao é fluente, mas a tarefa exigia detalhes técnicos bem específicos que até para um alemao poderia ser complicado. Eu consegui fazer 99% da tarefa de forma bem satisfatória, apresentei o resultado para o estagiário-trambolho...e ele comeca a falar comigo num tom de "Como assim voce nao soube fazer ISSO?", como se fosse o meu chefe.

Me senti uma merda - porra, estou aqui há 9 meses, todo dia escutando essa merda de idioma que demora séculos para se aprender e evoluir, alemaes nunca dao elogios e criticam tudo o tempo todo (ok, é a cultura deles, mas eles nao entendem que um elogio motiva e faz voce seguir em frente) e o cara fala comigo como se eu fosse um imbecil. Engoli o sapo, como muitos outros aqui na Alemanha. Meus amigos alemaes me chamaram para o lado, e falaram que eu TINHA que conversar com o cara sobre a atitude dele (lado bom da Alemanha: nunca guarde as coisas. Sinceridade é válida para ambos os lados...). A conversa com o cara foi boa, e consegui ser claro e direto ao ponto (ao contrário desse parágrafo): com um bom alemao. Ele concordou, e tecnicamente está tudo bem. Mas até ai, já se foi embora o bom humor, e a adrenalina está no corpo. Odeio discussoes no trabalho.

- Hoje confirmei uma teoria pessoal que eu já desenvolvendo há algum tempo. Funciona mais ou menos assim: eu saio com fulano. Assim que fulano e eu atingimos um estágio maior de conhecimento mútuo (assistir filme um na casa do outro, jantares, ir para eventos sociais acompanhados), invariavelmente acontece alguma merda aleatória que faz com que a história acabe dando para trás. Fulano e eu tentamos a amizade, como bons seres civilizados e educados (tipo Manoel Carlos, “...bebemos, discutimos e lemos poesia..”). Nesse exato momento fulano conhece um cara incrível e maravilhoso: o Mr. Right dele. Como somos “amigos”, sou convidado para inúmeros eventos onde preciso presenciar a linda história que se inicia entre eles dois – e tudo com aquela cara de Miss Simpatia (vamos combinar: Miss Simpatia é um premio filho-da-puta do caramba. Do tipo “Voce é baranga, mas é simpática, entao vai um premio de consolacao, tá?”), e invariavelmente escuto o fatídico “Fernando, voce é um cara incrível. O cara que ficar com voce será um cara de muita sorte”. E eu dou aquele sorrisinho amarelo de “Ah, obrigado!”.

E nao é que eu acabei de comprovar que essa teoria também é válida em território alemao?! Maravilha, néam? Sim, eu sei que é recalque, é pré-síndrome de tia velha solteirona... Mas porra, tá foda... Se essa teoria de que “todas-as-histórias-ruins-pelas-quais-voce-passou-se-mostrarao-válidas-quando-voce-encontrar-o-cara-certo” for verdade mesmo, o meu crédito cármico tá tao alto, mas TAO ALTO que deve estar vindo por aí um cruzamento de Hugh Jackman com Príncipe William com Eric Hobsbawm com Francois Sagat.

- Mal posso esperar por Portugal. 4 dias falando portugues. 4 dias podendo atravessar a rua no sinal vermelho. 4 dias em um lugar que se parece com o Brasil, mas com todas as facilidades européias (=H&M, Zara por precos justos..). E pastel de Belém. E portugueses. Hmmm...

5 comentários:

Daniel disse...

Mais um viciado de pastelzinho de Belém aqui!!! Mas eu tenho que me virar com os do Habiba's. :(

Fernando disse...

Eu juro que eu vou tentar´nao ir na Antiga Pastelaria de Belém (de onde a receita original vem, diz a lenda) todo dia.

Mas vai ser dificil, hein... Hmmm...

Anônimo disse...

....esse post ficou tão bom que vc voltou pro inicio da fila do Garoto TWIX, agora com eleiçao garantida....besos

Anônimo disse...

estive em Berlin em 2008 e achei a cidade suuuuper cool!
com a perfeição de uma cidade alemã, mas o clima nas ruas é mais friendly (gay), sem contar q estavamos (eu e meu namorado)perdidos no metro lá pelas 11pm e uma garota liiiiiiiiinda, veio nos perguntar se precisavamos de ajuda (em ingles)...fiquei passado!!!
Em maio/2010 estaremos por lá novamente...
adoro o jeito como vc escreve.
boa sorte em LIsboa.
Alex Bez

Will Moritz disse...

Fernando! Quer fazer o favor de parar de me fazer rir!!!