quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Puto

Novela do momento: dois dias atrás, a administracao da residencia estudantil de onde eu moro me avisou que eu teria que pagar o mes de dezembro (ou seja, 210€) ou entao procurar alguma outra pessoa para assumir o meu quarto. Ou seja, em 1 semana, eu teria que que encontrar alguém para sublocar o lugar onde eu moro.

Gott sei Danke, o mercado imobiliário de Hamburgo é super disputado, e eu consegui oferecer o quarto em alguns sites, e em 2 horas 3 pessoas já haviam me ligado. Perfeito, uma das pessoas foi conhecer o quarto (ou seja, eu tive que transformar o meu quarto em visitável em menos de 1 hora) e decidiu ficar com a vaga.

Stress 1: um empregado da administracao foi visitar o meu quarto, e encheu o saco com uma pequena marca da minha mala de mao na parede. Marca realmente bem leve, que com um pano úmido sairia. Mas estamos na Alemanha, onde tudo tem que ser feito do jeito alemao: o cara pediu para eu pintar todo o quarto para que eu pudesse passar ao novo locatário. Tinta é o de menos: eles oferecem isso e o material para do-it-yourself. O foda: eu sou mortalmente alérgico a qualquer produto de construcao. Pagar alguém para fazer isso tá fora de cogitacao. O jeito vai ser enfiar um Polaramine na veia e pintar sozinho mesmo.

Resultado: Fernando puto, MUITO puto.

Stress 2: Agora, eu fiquei sabendo que o valor para sublocao para nao-estudantes é maior, de 310€. E a administradora nao tinha me informado disso, mesmo depois de eu ter perguntado especificamente por informacoes. A minha escolha de Sofia? Procuro outro locatário que seja estudante ou que aceite pagar os 310€ (e corro o risco de nao conseguir ninguém e ter que pagar 210€ do meu bolso para ter um quarto vazio em Hamburgo enquanto viajo pela Europa), ou pago o excedente para alguém morar no quarto que deveria ser meu. Felizmente o novo locatário aceitou dividir o valor, mas mesmo assim, estou muito puto de ter que pagar 40€.

Resultado: Fernando puto a enésima potencia. E Fernando ligando para a administradora, a administradora sendo escrota até o ultimo decibel, falando "que na Alemanha as coisas possuem regras". Eu odeio gente escrota, mas eu odeio mais gente que duvida da minha inteligencia e vem com esse papo "que latinos nao entendem regras". E Fernando simplesmente falando "Ok, nos vemos amanha as 9h" e desligando o telefone na cara da megera. Sim, corro o risco de ela ser ainda mais escrota. Mas pelo menos evito uma úlcera no meu estomago de raiva contida por uma idiota dessas.

Blöde Kuh!

4 comentários:

Daniel disse...

Sair da Alemanha no calote não rola, né?

Fernando disse...

Outros 300€ estao com a administracao como caucao. :(

Ou seja, se der calote, nao pagar os 210€, ainda saio no prejuízo em 90€. E com uma mancha nos registros do governo alemao - afinal, eles sabem onde eu moro, quem eu sou, como eu cheguei aqui, etc, etc.

Muito, muito, muito puto. Amanha eu o meu bitch mode vai estar totalmente on.

Daniel disse...

Afff, mas esse tratamento deles de enfiar um "na Alemanha" é mesmo uma maneira nada sutil de chamar você de brasileiro desorganizado.

Fernando disse...

Eu sei disso, e isso é o que me deixou mais puto. Amo alemaes, mas para eles o resto do mundo é um lugar a beira do colapso total pelo caos. Control-freak demais. E te digo que temos sorte: pior é o que alguns deles falam dos poloneses. Acho muito escroto.

Por isso que eu gosto tanto da Suécia - adorava a cara deles de "Isso é tao desnecessário..." para os alemaes, que obviamente ficavam sem reacao. Afinal, Suécia ainda tem uma qualidade de vida e desenvolvimento bem maior do que aqui. E levam a vida com bem menos paranoia.

Mas enfim, amanha de manha quando tiver tudo assinado eu vou lembrar dessas palavras dela, e vou deixar a minha mensagem também. Schlampe!