quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Achtung, Achtung


Meio da tarde de uma quinta-feira qualquer, dia chuvoso e frio. Eu tentando me motivar a iniciar uma das tarefas mais chatas ever aqui no estágio (gerentes e semelhantes profissionais assistidos por estagiários: seus estagiários também sao seres humanos. Cuide deles com carinho.). De repente, toca o alarme de emergencia daqui da empresa. Um alarme MEGA alto. A minha empresa é uma das mais tradicionais da Alemanha, e a sede de Hamburgo é o heaquarters mundial do conglomerado - ou seja, alarme tocou, alguma merda jumbo deve ter acontecido.
Eu, como bom brasileiro (e uma pessoa facilmente impressionável) quase peguei o telefone para ligar para a minha mae no Brasil ("MAAAE, te amo, tá?!!!") quando eu olhei em volta. Todos os alemaes placidamente sentados olhando para os alto-falantes, que logo depois anunciavam: "Por favor, todos os trabalhadores se retirem do prédio imediatamente. Isso nao é um teste. Saiam agora!". (1- Ok, em portugues isso até que soa normal, mas em alemao... Por isso que os alemaes tem horror a gente que fala alto: alemao falado em voz baixa tem uma sonoridade super educada - mas elevou a voz um pouco mais, se torna extremamente imperativo. Compreensível porque SM nesse país parece ser tao popular... 2- Emergencia sim, mal educado never: o prédio pode estar desabando, os vermelhos atacando Berlim... mas sempre "Por favor". Alemao é phyno, sempre.).
Todos os alemaes calmamente se viraram para trás, pegaram os seus casacos (tá frio bacaraí lá fora) e desceram as escadas, calmamente, num climinha "pausa do café" (enquanto isso, eu com olhoes arregalados, e já me imaginando fazendo a linha "Jean Charles de Menezes" do salsichón - afinal, carinha de árabe é o que me define). Lá embaixo, todos calmamente conversando, ninguém ligando para mae, cachorro e papagaio para falar que estava vivo.
E nisso, alguém solta "Mas será que temos que nos organizar por andar ou por setor?".
Nessa hora eu nao me contive e soltei uma gargalhada. ISSO é Alemanha. o mundo pode estar desabando, mas ordem, sempre. Pois sem ela, afinal, o que eles sao? (Um alemao mais FDP falaria: franceses! rs).

Isso me lembrou da foto que eu posto agora aqui embaixo - ela mostra bem claramente esse espírito bem germanico que conseguiu sobreviver até hoje: o prédio ao fundo é o Portao de Brandemburgo e essa "horta" fica em um dos parques mais importantes de Berlim. Quem conhece bem a história alema sabe a ruína que o país ficou no final de Segunda Grande Guerra, e os berlineses sofreram especialmente durante esse período. E mesmo com o país desmoronando, a Frau Helga teve o cuidado de cercar a sua horta, e manter o mínimo de organizacao no caos em volta dela.

Das ist Deutschland. :)

P.S.- Nem sinal do que aconteceu, mas depois de 10 minutos lá embaixo, todos foram liberados para voltar para o prédio. E todos trabalharam até o final da tarde normalmente, como se nada tivesse acontecido.

Update - ALOKA! O prédio no fundo da foto é o Portao de Brandemburgo.

2 comentários:

Daniel disse...

eu já sabia dessa mania deles enfiar um "Bitte" em praticamente tudo.

Fernando disse...

Daniel: Nao é mania - é obrigacao. Eles ficam muito putinhos se voce nao falar bitte para tudo - e nao descontam muito se voce for estrangeiro nao...

O melhor ela com os suecos - nao existe o "Please / Bitte" em sueco, entao tudo o que eles falam acaba saindo com tom de ordem. Acha mesmo que as minhas amigas suecas ligavam para isso? Nem aí. :D