quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Amigo hetero

Amigo hetero é um problema… Do tipo, eu adoro os que eu tenho! Acho super legal e digno me misturar com pessoas que (teoricamente) sao fora do nosso mundinho – para mim sociedade é mista e heterogenea, e todo mundo tem que saber lidar com todos os tipos de pessoa. O complicado é quando o amigo hetero é daqueles gostosíssimos: voce fica naquele dilema “se ficar olhando demais posso dar bandeira”, mas também é foda controlar aquele comentário “Porra, tu é gostoso pacas, hein!”. É poder olhar a vontade, mas tocar que é bom, nada... Díficil..

Meus amigos heteros aqui na Alemanha sao quase todos do Erasmus (ou seja, estudantes de intercambio). E nesse grupo, a leva latina é gostosa pra caralho: os portugueses e o mexicano-americano, SEM COMPARACAO... Fui “adotado” por eles agora, entao já viu: é aquela coisa de testosterona no ar, briga em bar, papo sobre as 395 garotas que se estapeiam para sair com eles, brincadeirinhas joselitas do tipo “o meu é maior do que o seu”. Parece que eu estou tendo o meu estágio no mundo hetero que eu nao tive nos meus tempos de ensino Médio, porque eu era o “excluído do Mirabel”. Legal. Mas nossa, tem horas que é demais (numa daquelas brincadeiras bem joselitas de fingir que está brigando – tudo isso acompanhado por mim fazendo cara de “Sim, vai, continua... Isso... Agarra ele!” – um dos portugas meteu o joelho nas bolas do outro, e o outro está a 5 dias sem poder malhar com as bolas inchadas.  Óbvio que me ofereci para cuidar, né? Mas ele nao quis... Scheiße!).

Resultados disso? Um deles resolveu que iria me treinar agora, e estamos malhando na academia na residencia estudantil onde eu moro. O meu amigo já sacou como me estimular, e fica o treino inteiro gritando “Come on Fernando!!! Do you want to keep being this sissy fag?! Or do you want to be a Tom Ford fag?!”. Ok, o meu condicionamento físico tá melhorando muito. Mas o pescoco hoje tá uma maravilha: to parecendo um robo, tendo que girar o corpo inteiro para falar com alguem do meu lado. :)

E a tentacao fisica de ficar admirando essas coisas o dia inteiro... Ah mein Gott...

(Na foto estao o portuga, um americano e o mexicano-americano. Eles estao FEIOS na foto – infelizmente a única que eu consegui arranjar agora.)

Update na história do estagiário - Senti uma vibe mais YMCA hoje no estagiário, na hora que ele foi me ensinar "como alongar o pescoco para previnir disso acontecer"... :) Meu estágio acaba de ganhar um estímulo a mais! hehehe

4 comentários:

Regis disse...

"excluído do Mirabel"?
Adorei o termo, O que é exatamente? A bolacha ou como vocês cariocas dizem, biscoito.

Daniel disse...

ele explicou em outro post. ninguém oferecia mirabel para ele no recreio da escola porque era o viadinho da turma.
todo gay se identificou um pouco com isso.

Não tem ambiente hétero mais gay do que academia. Pelo menos aqui no Brasil. Quando você voltar, matricule-se correndo em uma.

Fernando disse...

@Regis: Sim, Mirabel é aquele famoso biscoito wafer da minha época de infancia (nossa, tem expressao mais "to ficando velho" do que "na minha época de infancia"?). Amava aquele troco, e sempre fui viciado nos de morango (aliás, amo tudo com o sabor artificial de morango. Prefiro o sabor artificial de morango ao próprio morango).

Fernando disse...

@Daniel: voce me entende, voce me entende! :)

Gente, mas academia é um ambiente hetero-gay demais. Aquele bando de homem suando, se agachando, fazendo forca. É tanta testosterona no ar que minha nossa! E tirando que agora eu malho com os portugas, aí já viu: fico babando enquanto eles ficam naquela exibicao toda...