domingo, 25 de outubro de 2009

Domingo em Hamburgo

Domingo "bombante" na Mönckebergerstraße (Centro de Hamburgo)
Eu sempre odiei domingo. Domingo é aquele dia de semana em que voce acorda tarde com uma mega ressaca (resultado acumulado da badalacao de sexta e sabado) e de mau humor. Caso voce tenha a felicidade de nao ter algum compromisso suuuuuper legal (batizado da filha da sua prima de terceiro grau, churrasco na casa daquele seu amigo mala do trabalho, festinha da escola do seu sobrinho e semelhantes), voce se rasteja até a TV e só tá passando o crème de la merde da programacao televisiva (agradeco a Jesus, Maomé e Buda pela graca alcancada de viver 1 ano sem Gugu, Didi, Faustao e Cia. Meu QI e sanidade mental agradecerao eternamente). Depois de ficar a tarde inteira num estado semi-zumbi em frente assistindo televisao (a ressaca te permite fazer somente atividades de baixíssimo teor intelectual), voce cai na real que já sao 18h e voce nao fez nem 10% de todas as atividades importantes que voce tinha programado para fazer durante o final de semana (declaracao do imposto de renda, lista de 350 exercícios de Cálculo III, passar aquela pilha de roupa do tamanho do Everest que te espera na área de servico). A dor de cabeca da ressaca aumenta ainda mais. E entao chega o golpe de misericórdia: o "Boa Noite" do Zeca Camargo + musiquinha do final do Fantástico. O final de semana acabou. The fun is over.
Saco.
Mas feliz era eu e eu nao sabia... Quando eu vim para a Alemanha, a minha "paixao" por domingos passou para um whole another level : domingo na Alemanha simplesmente nada funciona. Absolutamente N-A-D-A. Supermercados, lojas, padaria, farmácia - tudo fechado. Nada daquele shopping básico para dar uma motivada leve (sim, eu sou capitalista, eu me motivo com compras) - ele também tá fechado. Saco.
O resultado prático disso é que o sábado se torna um dia incrivelmente estressante. Durante a semana, supermercado e lojas funcionam somente até as 20h (nada de shopping aberto até 22h como no Brasil). Estamos na segunda maior cidade da Alemanha, regiao metropolitana mais rica do Continente (depois de Londres)... e servicos 24h simplesmente inexistem por aqui. Portanto, sábado é o dia em que os "sérios alemaes" passam correndo de um lado para o outro, tentando organizar e deixar tudo pronto para a semana que está por vir.
Como eu nao sou um "sério alemao" e planejamento definitivamente nao é o meu forte, enquanto os alemaes estao se acotovelando no supermercado em busca daquele salsichao na Promocao Rosadinha, eu provavelmente repouso tranquilamente na minha caminha (ressaca parte I: sexta) ou estou em alguma atividade com amigos do Erasmus. Óbviamente eu esqueco completamente dos horários, e quando eu me toco já sao 20h e fudeu - supermercado fechou. E aí eu me lembro que a minha geladeira praticamente é a Árvore de Natal da Lagoa ("Um show de águas e luzes" - Só água) e eu nao tenho nada para comer. E o jeito vai ser, no domingo, ir de Mac Donalds ou Döner Kebab no turco mais próximo. Mais uma vez. :/
A perspectiva alema nesse ponto é que sábados sao feitos para que as obrigacoes sejam cumpridas... e que o domingo seja um dia para ser aproveitado sem nenhum tipo de estresse. Domingo é o dia em que os alemaes levam as criancas para o parque, passeiam em volta do lago... enfim, aproveitam a vida com um pouco menos de pressa e planejamento.
Claro, tudo isso SE fizer tempo bom: o que em Hamburgo é suuuuper comum - assim como um onibus chegando atrasado, um cachorro latindo (absolutamente todos sao treinados), uma crianca chorando (suspeito que sao treinadas no mesmo lugar que os cachorros) ou um estudante de intercambio carioca indo dormir cedo num domingo de noite ao invés de ficar postando no blog dele. ;)

Um comentário:

Introspective disse...

E aí eu me lembro que a minha geladeira praticamente é a Árvore de Natal da Lagoa ("Um show de águas e luzes" - Só água)

hahahahaha!!!